Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


01
Jul13

Sem inventar nada!!‏

por chapeusechapeladas

Uma história verdadeira....
Previsivelmente fora de moda
com palavras cossadas de tanto uso
pois não é agora que vou inventar palavras novas
para descrever graciosamento o meu amor....
Não, não posso inventar musicas
nem sequer posso inventar poemas diferentes
o meu caso é único
mas as palavras são como a chuva
todos os dias cai uma diferente
mas todos os dias ela molha!!
Tenho uma visão distorcida do que é poesia
do que são demonstrações através de textos poéticos
não procuro rimas porque a vida dificilmente rima
o que se sente é como o sol
que uns dias aparece e noutros não se lhe vê os raios
mas apesar das palavras diferentes
por vezes rudes e desprovidas de qualquer sentido estético
o meu amor não é menor 
que o daqueles que fizeram os mais belos poemas de amor
é uma questão de estilo
e de um sentir muito próprio
que não passa noutro coração a não ser no meu
é como um filme sem remake
uma cena sem direito e mais nenhum take
é esta a minha forma de olhar para o amor
e transporta-lo para as palavras
sem que no entanto consiga dizer floreados
as minhas palavras são encerradas em cadeados
pertencem-me a mim
são produto daquilo que sente o meu coração
e do que me ensina a imaginação
transporto tudo para umas quantas linhas
e no final sei dizer:
AMO-TE!!
Porque se o início é importante
se no meio se constrói o enredo
é no final que tudo se acaba
e nas minhas palavras o final é sempre feliz
sem ser poeta
sem enveredar pela conversa da treta
digo o que sinto e coloco um ponto final.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D