Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


31
Out14

Basta que me digas!!‏

por chapeusechapeladas

 

 
 
 
Se souberes como me amar conta-me
diz-me o que segredas quando murmuras
dentro dos teus sonhos
entranhado no teu corpo quando suas
beijo-te na espinha
inclino-te o corpo para te aprisionar
dizendo-te o quanto estou feliz por seres minha
num brisa de solidão
o meu corpo entrega-se todo ao teu
perde-se a razão
atinge-se o céu
os teus limites não são os meus 
os meus limites enroscam os teus
despojada de todo o teu pudor
és uma lua desnudada
uma caricia de amor
um flor desejada
por marés e marinheiros
por pobres e ricos
homens tesos e cheios de dinheiros
homens pobres como eu
se souberes o segredo conta-me
como ultrapassar as ilusões
as mensagens ocas
navegar nas sensações
de duas bocas
que se amam
que se desejam
que se degladiam
só necessito saber
como podes tu amar-me
antes de conhecer-me
antes de deixar-me
como se fosse um conto da quinta dimenção
gostaria de atrever-me 
se me deixares entrar no teu coração
talvez também tu possas entrar no meu
pode ser que tenhas as chaves de todos os segredos
a força certa para partir todos os rochedos
que por interposta força estão entre nós
sem que valha a pena gastar a voz
basta que me digas como podes amar-me
que eu deixo que venhas buscar-me
para que eu te encontre também
e passe a ter um nome
para além de zé-ninguém!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

30
Out14

As sombras, os bichos e eu!‏

por chapeusechapeladas

 

 
Numa noite escura e com as ruas desertas
atrevi-me a caminhar sozinho
convidei um sombra para conversar
entre as muitas coisas despertas
conversei com um bichinho que também estava só
caminhando encontrei uma Jukebox
coloquei uma musica que não ouvia desde a minha infancia
partilhei sentimentos com todos quantos me redoavam
até os convidei para uma breve dança
as sombras, os bichos e eu......
Tudo parecia tão distante em outra vida
partilhamos a musica e o calor de uma sensação
afinal eramos todos errantes mas não estavamos sós
partilhamos o único cobertor
a única fogueira que nos aquecia o corpo gelado
desfrutamos do seu calor
sem medos uns dos outros aprendemos a gostar de estar ali

as nossas casas de procedência ficaram tão distantes
aprendemos a gostar uns dos outros como se fossemos família
as sombras, os bichos e eu.....
Afinal enquanto nos tivermos uns aos outros
juntos nao temos medo dos sons medonhos que a noite produz
colamos pedaços da nossa história
abraçados vivemos em plena glória
e numa noite escura conseguimos vislumbrar a luz
com vidas anteriores cada vez mais extinguidas na memória dos tempos
já não eramos estranhos numa terra estranha
sentimos que tínhamos alguém que nos compreendia
partilhamos a fogueira que um sopro acendeu
a comida que a terra ofereceu
a cama que alguém ofereceu
e assim felizes
as sombras, os bichos e eu!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

30
Out14

Ainda não vi Paris!!‏

por chapeusechapeladas

Estou de passagem
as minhas viagens não viram Paris nem Londres
o meu meio de transporte não me leva até a lua
outros talvez consigam lá chegar mas não eu
sou descendente de outros condes
falidos muitos anos depois do meu Tetravó ter nascido
quero seguir o caminho das estrelas
deixar-me levar por tornados e tempestades
ir até onde não existam realidades paralelas
até ao lugar onde me escondam as verdades
por trás de um mar que ninguém conhece
para lá de um universo de quem apenas se ouviu falar
a cada passo nenhuma prece
olhando em frente para saber o passo a dar


até ao lugar que amo
em cada canto uma recordação minha
em cada recordação uma realidade vivida
num outro universo
numa outra viagem
aqui estou eu
para ficar
ainda não vi Paris
mas continuo a tentar lá chegar
dentro da minha realidade
montado num tsunami
arrastado por uma outra saudade
sabendo o que não sei


estou de passagem
e as minhas viagens ainda não se completaram
muitos povos guerrearam
noivados foram desfeitos
os meus olhos já choraram
por tudo aquilo que não alcançaram
mas continuo a andar
ainda não vi Paris
e não foi porque não quis
apesar de ter saudades do lugar onde nasci
das paisagens que recortei
o meu lugar é aqui
onde estarei
amanha, ontem, um dia!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

30
Out14

Em vão!!‏

por chapeusechapeladas

Estou tão em vão
ando o mais depressa  que posso
e não sinto aquela tentação
um dia vou morrer
mas antes vou mentir para a morte
vou abraçar a chuva
também vou pregar um grande calote
a quem me envia o anjo vingador
para me arrebatar do meu amor
de pernas fechadas
perdida naquelas escadas
o sonho emperrou


assim que ela me deixou
senti-me em vão
louco
mergulhado em vinho
enterrado nas areias
longe do fulgor de um casino
só vejo mulheres feias
que existência aborrecida
maldita seja a vida
sinto-me tão em vão
louco
é o mel que me consola
a sombra que me adora
traindo as minhas convicções


mergulho em todas as contradições
não peço desculpas
e tudo que disser
pode ser uma mascara óbvia
para disfarçar os meus segredos
a minha colmeia é impenetrável
telhado reforçado
gostaria de ter uma abelha-rainha
que estivesse do meu lado
que fosse minha
com pernas delicadas
bonitas e torneadas
que se apertassem em volta do meu dorso
para que este sentimento se esfumasse
e que tudo passasse
de forma a eu não me sentir tão em vão!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

30
Out14

Dizem que os homens não devem chorar por uma mulher

amor perdido é amor ultrapassado
queria eu ter isso para dizer
depois de tanto ter chorado
apaguei tantas velas nas noites escuras
com as lágrimas que o meu peito derramou
as saudades são tuas
mas foi o meu coração que chorou!!
Só o teu perfume
sim, aquele mesmo que um dia me inebriou
ficou marcado na minha pele como o signo
que um dia alguém malditamente criou
e assim chora um homem sozinho
rendido a sua angustia
o amor que o vento levou
todo o seu carinho
deixando uma cruel dúvida
porque é que os homens choram por amor?
Cerrando os olhos
para que as lágrimas não caiam 
é tudo um sonho mau
uma noite em que os pesadelos saem
para aplacar a fome desse lobo mau
o desencanto
a desilusão
o amor feito num pranto
um beijo esfumado numa canção.
É assim que um homem chora
cerrando os punhos
implorando clemência
pedindo aos céus que o seu amor volte
uma ramo de flores na mão
uma última lágrima
para pedir perdão
pelo quer que tenha feito
é melhor ter um amor
que um coração desfeito
e uns olhos inchados
de tanto chorar
e no dia seguinte mentir
dizendo que um homem não chora
jurando pelo que mais se adora
sabendo que é uma mentira
que nem os óculos escuros conseguem disfarçar!

Autoria e outros dados (tags, etc)

30
Out14

A tarde numa campa!‏

por chapeusechapeladas
 









Uma tarde de Junho que nunca aconteceu
a juventude despontada

como está igual o meu céu

por cima da minha terra lavrada

uma campa esquecida

mal iluminada

fruto de uma breve vida

uma luz de Março que se extinguiu

por força de um motivo maior

a tarde deitou-se para nunca mais despertar

morreu entranhada no seu amor

que não chegou a ver o luar

o banco do jardim deserto

sente saudades de quem ali se sentou

aquela febre de afecto




numa brisa que passou

os foguetes encontraram-se com as estrelas

duas formas a brilhar intensamente

por cima da minha campa abandonada

da minha tumba cristalizada

numa tarde de Agosto 

a terra cheira a vida

a vida cheira a mofo

numa travessia demorada

esqueceu-se a pessoa

pois a vida não ficou parada

e aconteceu tanta coisa boa

paz no mundo

alegria no mundo

saúde no mundo




pressa no mundo

quem se lembra de um anónimo

que morreu numa tarde cinzenta

onde a erva nasceu

cobrindo os rastos de quem ali foi enterrado

da pessoa que viveu

e no anonimato foi enterrado

numa tarde com sol

a missa breve

não havia muito a dizer

ali esteve

uma pessoa que se cansou de viver

ainda na juventude da vida

removido para ali ficou

numa campa esquecida!!









Autoria e outros dados (tags, etc)

30
Out14

Golos em fuga!

por chapeusechapeladas

Cinco auto-golos levam a suspensão de duas equipas indonésias

O objetivo das equipas era evitar defrontar na meia-final o Pusamania Borneo FC, equipa supostamente apoiada pela máfia.
PSS Sleman vs PSIS Semarang
Foto: DR

Jogo entre PSS Sleman e PSIS Semarang.

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

As duas equipas de futebol da Indonésia que marcaram cinco auto-golos para tentar evitar uma equipa supostamente apoiada pela máfia foram desqualificadas do torneio de final de época.

 

Na ilha de Java, a principal do país, o PSS Sleman bateu o PSIS Semarang por 3-2, pois o seu adversário "conseguiu" fazer três autogolos nos derradeiros três minutos, na divisão secundária do campeonato.

 

No desafio, ambos os guarda-redes revelam tentativas falhadas de travar atrasos, de longe, dos seus colegas, afastando-se das balizas enquanto a bola rola tranquilamente na sua direção.

 

O objetivo dos rivais era, alegadamente, evitar defrontar na meia-final o Pusamania Borneo FC, equipa supostamente apoiada pela máfia.

 

A imprensa local revelou que recentemente os adeptos do Pusamania atacaram um treinador de uma equipa rival, o Persis, que prontamente abandonou o jogo e regressou a casa no primeiro voo.

 

A federação anunciou a exclusão do PSS Sleman e do PSIS Semarang das meias-finais, que serão suspensas enquanto decorrem as investigações.

 

"Desqualificámos as duas equipas da competição", referiu o responsável disciplinar da federação, revelando que foi iniciada uma investigação "para encontrar o responsáveis deste drama" e impor mais duras sanções.

 

O vencedor da divisão é encontrado entre no final da época numa prova a quatro, já que não é o número de pontos que define as subidas.

 

Este desafio constitui apenas a última controvérsia no caótico futebol da Indonésia, que tem enfrentado inúmeros problemas nos últimos anos, incluindo a morte de futebolistas estrangeiros,

 

após queixas de salários em atraso.

 

Nada como gostar de futebol e ter medo de jogar contra mafiosos ou alegados mafiosos, assim na falta de avançados para meter golos na baliza adversária tem defesas a meter golos na própria baliza!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

12
Out14

Acompanhando o espelho!!‏

por chapeusechapeladas

Sempre que me vejo num espelho que nunca me viu
não me reconheço e pergunto-me....
Quem me ama agora?
Se só ama quem nunca sentiu
ninguém ouve o que o mundo fala
intorrogo-me....
Será que eu não estou a ficar amnésico?
Onde ficarei?
Se não tenho lugar para ir
será que tenho lugar para ficar?
aperto-me num longo abraço
reconforto-me com palavras que ninguém leu
e quando estou ao sol sei que por ali já choveu
mas não apagou este fogo que se acende dentro de mim


é uma fogueira só!
Não tenho ninguém que me pertença
como não pertenço a ninguém
neste lume brando
a vida não me pede licença
para avançar vertiginosamente
sei que até um tolo consegue entender
porque as flores não florescem
até um cego consegue ver
porque as ilusões não crescem
é tudo construído em cima de um espelho invisível
quando não se tem ninguém o amanha pode ser problemático
apesar que não quero ser enfático
mas no final pergunto-me....


Onde está a minha vida
eu não fiz mudanças para que ela tivesse desaparecido
num mundo onde o amanhã é hoje
sei que corro este perigo
de não me reconhecer em frente do espelho que nunca me viu
de me perder numa vida que nunca foi a minha
só ama quem nunca sentiu
o amanhã encontra-se a caminho
com umas quantas pedras
uns dizem que é o destino
outros que é o poder das esferas
cá para mim....
É tudo uma questão de aconpanhar o espelho
tal qual ele é!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

12
Out14

Pena perpétua‏

por chapeusechapeladas

Provados os factos

o destino condenou-nos
somos arguidos
num processo de tórrida paixão
não temos o conhecimento
desta postura ilícita
que nos condena a um profundo caldeirão
a pena vai ser pesada
o tribunal divino
vai-se pronunciar
na porta de uma igreja
sob o olhar atendo de curiosos
e de um vagabundo com ares de ter bebido muita cerveja
nesta matéria
não existe complacência
o melhor é comprir a pena
e abrir os braços para abraçar as grades dessa prisão
sem mais delongas
sei que vamos ser condenados
a uma pena de amor perpétuo
com juros de mora vencidos
teremos de tomar mais comprimidos
para comprir até a exaustão
a taxa diária:
Muitos beijos
muitos abraços
muito sexo
muito companheirismo
parece um comportamento de sionismo
mas é apenas uma ocupação
para os dias negros que nos esperam
presos a uma cama
numa pena que não desarma
porque continua sempre em vigor
com o martelo a dar a sessão por encerrada
o melhor é não dizer nada
porque os condenados 
devem estar ocupados
e só devem abrir a boca 
para respirar!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

12
Out14

O correr do tempo‏

por chapeusechapeladas
 
 

10 Minutos

o tempo que me resta
sem sustos
acabou-se a letra
não vou criar mais poemas
nem canções
acabaram-se os problemas
morri num mar de ilusões....
Correm os segundos bem devagar
os pensamentos ocupados
não têem com que se preocupar
congelados
num mar de relaxamento
parei de estrabuchar
aceitei o meu momento
agora só me restam 8 minutos
passaram dois dos 10
tempo mais que suficiente 
para tornar o descontentamento 
contente
o isolamento
na solidão amiga de sempre
e mais minuto e meio passou......
Rufam tambores
padrões invisíveis
bolinhas de todas as cores
as sensações possíveis
o tempo decrescente
um som que se apaga no clamor da multidão
vozes agonizantes
espíritos navegantes
aventureiros sem conometro
as vozes que me chamam
já só faltam 4 minutos e alguns segundos
enfim a junção dos mundos
o meu e o desconhecido
o destino tomou o seu partido
menos de dois minutos para chegar a uma conclusão
sinto as batidas descompassadas do meu coração
mas não consigo dar um final a isto
preciso de um desconto de tempo
mas não sei se me irá ser concedido
dizem-me as vozes que este será o meu abrigo
não tenho a certeza disso
pois toda a gente sente medo do desconhecido
eu não fujo a essa regra com excepções
procuro uma forma de enganar o tempo
mas é o tempo que me engana com umas quantas ilusões
e assim chego ao último segundo
vou abraçar o mundo
sem tempo para o largar!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D