Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


21
Nov13

Como se faz um filho virtual?‏

por chapeusechapeladas

Eu sou um homem que não tem muita esperança de vida junto das mulheres, elas ao vivo e a cores fogem de mim como quem foge de um doente contagioso.

Então......
Comprei um com(puta)dor  e tornei-me um computa, é um humem que gosta de ter um puta e treina a dor dai a palavra computador.
Enfiei-me na Intenet e fui logo para redes sociais e sites de encontros virtuais sempre escondendo o meu focinho feio mas de tempos a tempos acabava por conquistar com a minha inteligência acima da média algumas pobres mulheres mais burras que caiam na minha conversa diversificada e extremamente inteligente.
Então um dia conheci uma mulher que mais se aproximou daquilo que eu procurava numa mulher, ela só tinha um olho e via extremamente mal, era feia o que vinha de encontro aos meus maiores desejos porque assim não tinha necessidade de sentir ciumes estúpidos, de corpo era aceitável não fosse a perna de pau e as orelhas grandes, mas era muito dada e virtualmente começamos a fazer sexo como coelhos até que um dia aconteceu!!
Ela chegou para mim e disse-me que estava grávida, fiquei muito feliz porque ela me disse que era um rapaz mas também foi ai que começou a batalha para escolher o nome do nosso abençoado e suado filhinho.
Ela tinha um computador da marca Positivo por ser pobre e ter que arranjar um computador de inferior qualidade para dar largas a sua imaginação, eu tinha um Compag não que seja rico mas comprei-o em prestações que nunca mais paguei.
A discussão não tinha fim e já chateava até que um dia e para a nossa relação de pais ser uma bela relação acertamos finalmente o nome do nosso filhinho, Compag Positivo!
E foi assim que nasceu o primeiro bebé do sexo virtual embora eu ainda hoje não saiba se ela engravidou via oral, anal ou vaginal afinal fomos tão loucos que esquecemos os preservativos e eu até acho que ela engravidou daquela vez em que fiz sexo com os seus sovacos e ela não deitou fora o milagroso leite da multiplicação.
Bem agora está feito, vamos criar o nosso menino que vai ser filho da virtualidade, enteado do engano, bastardo dos donwloads e finalmente é a única coisa que une duas pessoas de continentes diferentes mas com amores e sentimentos bem próximos.
Por isso um longo bem aja a esta coisa do sexo virtual por ter operado o milagre de ter feito a felicidade de duas pessoas que não tinham onde cair mortas!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D