Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


30
Out14

A tarde numa campa!‏

por chapeusechapeladas
 









Uma tarde de Junho que nunca aconteceu
a juventude despontada

como está igual o meu céu

por cima da minha terra lavrada

uma campa esquecida

mal iluminada

fruto de uma breve vida

uma luz de Março que se extinguiu

por força de um motivo maior

a tarde deitou-se para nunca mais despertar

morreu entranhada no seu amor

que não chegou a ver o luar

o banco do jardim deserto

sente saudades de quem ali se sentou

aquela febre de afecto




numa brisa que passou

os foguetes encontraram-se com as estrelas

duas formas a brilhar intensamente

por cima da minha campa abandonada

da minha tumba cristalizada

numa tarde de Agosto 

a terra cheira a vida

a vida cheira a mofo

numa travessia demorada

esqueceu-se a pessoa

pois a vida não ficou parada

e aconteceu tanta coisa boa

paz no mundo

alegria no mundo

saúde no mundo




pressa no mundo

quem se lembra de um anónimo

que morreu numa tarde cinzenta

onde a erva nasceu

cobrindo os rastos de quem ali foi enterrado

da pessoa que viveu

e no anonimato foi enterrado

numa tarde com sol

a missa breve

não havia muito a dizer

ali esteve

uma pessoa que se cansou de viver

ainda na juventude da vida

removido para ali ficou

numa campa esquecida!!









Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D